Mamíferos

Olá alunos,

É sempre muito interessante falar desse grupo tão numeroso e suas diferentes formas de vida. Nesta página, complementando o que vivos em sala de aula, vou relacionar alguns pontos curiosos.

Antes, porém, sorria você está sendo filmado!

Veja a galeria de fotos. Clique aqui.

Elefantes, baleias, golfinhos, cavalos, bois, porcos, cães, morcegos, gatos e ratos. Essa é uma pequena lista de animais pertencentes ao grupo dos mamíferos, em que se incluem os seres humanos. Alguns deles podem causar sérios prejuízos aos interesses humanos, como os ratos, que atacam muitas plantações. Outros são muito úteis aos nossos interesses por vários motivos; bois e porcos, por exemplo, são utilizados para a nossa alimentação.

Voltando ao passado

Há aproximadamente 200 milhões de anos, surgiram os primeiros mamíferos. Seus ancestrais foram os répteis.

Os fósseis de mamíferos que datam desses 200 milhões de anos atrás eram de animais pequenos, de no máximo dez centímetros de comprimento, e que possuíam dentes adaptados a comer insetos. Imagina-se que possuísem pêlos e que fossem homeotérmicos, isto é, mantinham constante a temperatura do corpo. Esses mamíferos conviviam na mesma paisagem com os dinossauros, no auge do “domínio” desses répteis no planeta.

Há cerca de 65 milhões de anos, quando os  dinossauros desapareceram, os mamíferos, assim como as aves, passaram a se diversificar amplamente e a povoar diversos ambientes da Terra.

Cães e gatos praticamente não suam

Os seres humanso possuem cerca de dois milhões de glândulas sudoríporas ( que liberam suor na superfície da pele), que se concentram mais nas palmas das mãos, na planta dos pés e nas axilas. Mas muitos mamíferos não possuem muitas glândulas sudoríparas e praticamente não suam. É o caso dos cães dos gatos, que têm algumas glândulas sudoríparas na planta das patas. Nos cães, esse fato é compensado por uma intensa ofegação quando o animal se encontra exposto a um ambiente quente. A taxa respiratória normal do cão, que varia de 15 a 30 expirações por minuto, chega a cerca de 300 bafejos por minuto; ao mesmo tempo, o animal produz uma saliva muito aquosa. O grande aumento da passagem de ar sobre as superfícies úmidas da boca permite consideráveis perdas de calor para o meio.

Já os gatos, cungurus e outros  animais lambem os pêlos das patas e do ventre, o que permite um resfriamento do corpo por evaporação atravé da umidade.

Alimentação do tamanduá-bandeira

Todos nós sabemos que os tamanduás se alimentam de formigas e cupins. Mas não deve ser fácil caçar formigas, principalmente as lava-pés. Essas formigas liberam ácido fórmico, que irrita a pele dos tamanduá. Já os cupins se defendem produzindo certas substãncias que podem ser irritantes para alguns predadores.

O tamanduá bandeira, habitante do cerrado brasileiro, consegue driblar essa situação. Usando o olfato muito apurado, ele procura os cupinzeiros e os formigueiros e, quando os encontra, cava um buraco com as patas e enfia todo o focinho lá dentro. Nesse instante entra em ação a língua fina e pegajosa.

O tamanduá produz uma saliva bem viscosa, parecida com uma cola, onde os cupins e as formigas ficam grudados. Como não possue dentes, é o seu estômago que tritura os insetos.

A velocidade do ataque é uma arma do tamanduá para evitar as defesas dos cupins e das formigas.

Atacando de surpresa, ele os apanha rapidamente com movimentos ágeis de língua e logo se afasta. Assim, ele percorre cerca de dez quilômetros todos os dias para se alimentar.

Caminhando longas distâncias diariamente seria necessário ganhar muita energia. Mas o tamanduá possui algumas adaptações que permitem economizá-la. Além de ter o metabolismo mais baixo, ele possui pêlos compridos e uma cauda de 80 cm que funcionam como um cobertor que evita maiores perdas de calor.

Ornitorrinco: que bicho esquisito é esse?

No século XIX, o ornitorrinco quase foi extinto, pois sua pele, muito densa, era utilizada na confecção de casacos. Hoje, ele está na lista de animais protegidos. Os que sobraram vivem na Oceania (Tasmânia e leste da Austrália).

Os ornitorrincos são animais difíceis de observar, pois se escondem em túneis na beira dos rios e só são ativos no início do dia e ao anoitecer. São mamíferos e, portanto, possuem pêlos e glândulas mamária. Como as glândulas são desprovidas de mamilos, o leite é expelido na pele e os filhotes o lambem nos tufos de pêlos.

Eles botam ovos!

Recentemente os cientistas descobriram que seu principal órgão do sentido é o bico da superfície mole. Nele há tanto receptores para o tato quanto receptores de campos elétricos mais desenvolvidos que os dos peixes e tubarões.

Salvem os morcegos

Os morcegos, principalmente os hematófagos – que se alimentam de sangue -, podem transmitir doenças, como a raiva, em especial. As vítimas geralmente são os animais domésticos e o gado, dificilmente o homem.

Como a raiva é uma doença que mata os animais, o aumento das populações de morcegos hematófagos podem ocasionar consideráveis prejuízos à pecuária. No entanto, o controle desses morcegos pelo homem pode representar uma série de ameaça ao meio ambiente, pois, juntamente com as espécies hematófagas, são exterminadas também as espécies que se alimentam, por exemplo, de insetos, alguns dos quais são nocivos à agricultura.

 Esta ameaça tem se acentuado ainda mais pela contaminação por agrotóxico das fontes de alimento de muitos morcegos – os frutos, as flores e os insetos. Além disso, a derrubada de florestas afeta a sobrevivência de muitas espécies sensíveis a mudanças em seu habitat.

Atualmente, estudiosos vêm fazendo pesquisas para o combate específico das espécies que se alimentam de sangue. Isso porque o extermínio indiscriminado de todos os morcegos impediria que processos de dispersão de sementes, polinização e controle de populações de insetos fossem realizados por estes curiosos mamíferos.                                                       (Adaptado de: Ciência Hoje, mar./abr. 1986)

(Fonte: Carlos Barros e Wilson Roberto Paulino – Os Seres Vivos – Ed. Ática)

Ainda há muito o que dizer a respeito desse grupo tão diversificado. Aguardem.

Antes disso, que tal um joguinho? Clique aqui.

Bjs.

 Profª Ester


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: