Digestão

Olá,  meus alunos da 7ª série.

Vocês já me ouviram falar tanto da importância de se ter uma alimentação saudável e variada, rica em nutrientes necessários para manter o corpo saudável, não é?

Que tal aprender uma pouco mais? Então leia.

O CONCEITO DE DIGESTÃO

Digestão é o processo no qual as moléculas dos nutrientes são quebradas em moléculas menores que sejam transportáveis através da membrana plasmática das células que revestem o intestino, ou, em outras palavras é a transformação de nutrientes em substâncias menos complexas, absorvíveis pelo corpo.

A clara de ovo contém grande quantidade de proteínas, que permanecem praticamente inalteradas após alguns dias sob a água. Porém, na presença do suco de abacaxi, as proteínas sofrem uma espécie de “digestão”. Essa “digestão” se deve à ação da bromelina, uma substância que existe no abacaxi,  capaz de promover a transformação das moléculas das proteínas em moléculas menores, que se dispersam na água. Por isso, com o passar do tempo, o cubo de clara cozida se desfaz no suco de abacaxi.

ENZIMAS DIGESTIVAS

Enzima digestiva é o nome dado a uma substância capaz de promover a digestão de algum nutriente. A bromelina é um exemplo de enzimas que digere proteínas.

Alguns órgãos do sistema digestório humano produzem e liberam diferentes tipos de enzimas digestivas. Umas atuam sobre o amido, outras sobre o açúcar de cana, outras sobre as proteínas e outras, ainda, sobre os lipídios.

amido, acúcar de cana, proteínas – SOFREM – digestão- SOB A AÇÃO DE – enzimas digestivas – QUE OS TRANSFORMAM EM – novas substâncias – QUE PODEM SER – absrvidas pelo sistema digestório.

HÁ ENZIMAS NA SALIVA E NO SUCO GÁSTRICO

Após a ingestão, o bolo alimentar (nome do alimento após ser ingerido)  é conduzido ao estômago por movimentos dos músculos da parede do esôfago. São os movimentos peristálticos (ou peristaltismos).

A digestão dos alimentos envolve a quebra das partículas de alguns nutrientes em partículas menores, que podem ser absorvidas pelo organismo. A digestão do amido começa na boca, sob ação de uma enzima presente na saliva. A digestão das proteínas começa no estômago, sob ação de enzimas existentes no suco gástrico, líquido liberado pelas células que revestem a parede do estômago.

Movimentos rítmicos de contração da parede do estômago misturam bem o bolo alimentar com o suco gástrico. Após cerca de duas horas, o bolo alimentar está com a consistência de uma sopa bem grossa.

Os músculos da saída do estômago se relaxam, e abre-se, assim, a passagem para o intestino. O estômago se contrai e empurra o bolo alimentar para o intestino delgado.

 É nos 25 centímetros iniciais do intestino delgado, trecho denominado duodeno, que se completa a digestão dos nutrientes.

A ATUAÇÃO DA BILE

E digestão dos lipídios sob a ação das enzimas digestivas não é tão simples. Essa dificuldade se deve ao fato de os lipídios não se misturarem com água. A adição de detergente fragmenta a amostra de óleo em minúsculas gotas (não visíveis a olho nu), que se dispersam na água.

A bile é uma líquido que atua como se fosse uma detergente natural, que fragmenta os lipídios que ingerimos em minúsculas gotas, que se dispersam na água, o que facilita a ação das enzimas que digerem os lipídios. A bile é produzida pelo fígado e armazenada na vesícula biliar até o momento do uso, quando é lançada pela vesícula no duodeno. O papel do fígado na digestão é o de produzir a bile, que não contém enzimas digestivas.

PÂNCREAS E DUODENO LIBERAM ENZIMAS

O pâncreas e a parede do duodeno liberam líquidos que contém enzimas digestivas. Atuando em conjunto, as enzimas desses líquidos completam as transformações das moléculas de amido, açúcar de cana, proteínas e lipídios em moléculas menores, que o corpo pode absorver.

A ABSORÇÃO

A ABSORÇÃO OCORRE PRINCIPALMENTE NO INTESTINO

A partir do duodeno, o bolo alimentar é conduzido por movimentos peristálticos através de todo intestino delgado. Nesse percurso o organismo vai absorvendo minerais, vitaminas e produtos da digestão do amido, do açúcar de cana, das proteínas e dos lipídios.

A parede interna do intestino é repleta de rugas, chamadas vilosidades. Uma ampliação delas ao microcópio revela que são formadas por células cuja superfície tem inúmeras pequenas estruturas que parecem pêlos, denominadas microvilosidades. Por causa dessa estrutura toda “enrugada”, o intestino delgado tem uma grande área. Se fosse possível desenrolar e esticar a superfície do intestino delgado humano, sua área seria de aproximadamente 600 metros quadrados, maior que a de uma quadra oficial de basquete, que mede cerca de 400 metros quadrados!

As paredes do intestino são ricas em vasos sanguíneos. Através desses pequenos vasos sanguíneos, nutrientes absrvidos pelas células da parede do intestino passam para o sangue e, uma vez no sistema circulatório, são distribuídos às diversas partes do organismo onde são necessários.

A FORMAÇÃO DAS FEZES

Durante o trajeto do bolo alimentar pelo intestino delgado os nutrientes e parte da água que existe nos alimentos são absorvidos. Após percorrer todo intestino delgado, o bolo alimentar entra no intestino grosso, sempre empurrado por movimentos peristálticos.

No percurso pelo intestino grosso, boa parte da água que ainda restou no bolo alimentar é absorvida pelas paredes do órgão. Com muito menos água, os resíduos do bolo alimentar se transforma em bolo fecal (fezes). Nas fezes há um pouco de água e materiais que não foram digeridos ou absorvidos pelo organismo.

A ELIMINAÇÃO

Ao final do trajeto pelo intestino grosso, as fezes chegam ao reto, de onde sairão na evacuação.

Agora você pode entender a importância das fibras na dieta. Sob ação dos movimentos peristálticos, o bolo fecal fica mais consistente e se movimenta mais rápido pelo intestino quando as fibras estão presentes na alimentação. A passagem mais rápida do bolo fecal pelo intestino grosso faz com que haja menor absorção de água e, assim, as fezes não ficam ressecadas.

A prisão de ventre, caracterizada por fezes duras e que tornam a evacuação difícil, pode, muitas vezes, ser solucionada com a igestão diária de alimentos ricos em fibras, como é o caso de frutas e verduras em geral.

Reflita sobre suas atitudes – Você come frutas e verduras?   (Click – dieta alimentar)

(Fonte: Ciências Naturais- Aprendendo com o cotidiano – Eduardo Leite do Canto – Ed. Moderna)

Que tal,  gostaram do texto?

Conhecer o próprio corpo e o seu funcionamento nos faz refletir sobre nosso comportamento e atitudes. Pense nisso!

Bjs.

 Profª Ester                                                   click aqui para jogar 

                                                                           click aqui para jogar


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: